AO VIVO
Menu
Busca terça, 15 de junho de 2021
Busca
Rio de Janeiro
27ºmax
13ºmin
Correios Celular - Mobile
coluna

Confiança na economia: foco no ajuste fiscal

Dia-a-dia da economia

18 setembro 2020 - 06h00Por Reinaldo Cafeo
Confiança na economia: foco no ajuste fiscal

Garantir sustentação ao crescimento econômico brasileiro tem sido o grande desafio das equipes econômicas. A ciência econômica indica que um dos pilares para os agentes econômicos tenham confiança de longo prazo é focar firmemente nas contas públicas, garantindo que os déficits públicos, quando existirem, estejam sob controle, gerando estabilidade e queda na relação dívida pública/PIB (Produto Interno Bruto). Com a reforma da previdência iniciamos no patamar de 76% na comparação da dívida pública bruta e o PIB.

Devido a pandemia este ano de um déficit primário (receita menos despesas sem computar os juros da dívida pública) na ordem de R$ 124 bilhões os números atuais estão sendo revistos para cima, e podem chegar a um buraco de R$ 855 bilhões. Com a queda do PIB neste ano a relação dívida/PIB pode atingir 90%.  A discussão do orçamento para o ano que vem está na pauta e se não houver “aventuras” fiscais o déficit atingirá R$ 226 bilhões.

Quanto mais incerto for o controle fiscal, maior será o risco, e outras variáveis, como taxa de juros e taxa de câmbio refletirão negativamente estas incertezas, inclusive, como dificuldade para rolagem da dívida pública no longo prazo. Não há espaço para aventuras nos gastos públicos.

Confiança na economia se dá com foco no ajuste fiscal.